A reforma ortográfica

Entre 15 de dezembro e carnaval, parece que o país pára e os jornais ficam sem o que dizer. Se tirarem edições inteiras só com anúncios, perdem os leitores e, por isso, ficam doidos à procura de material para publicar. Publicam, então, o que muitos chamam “calhaus”, quer dizer, matérias que tanto faz publicar hoje como publicar amanhã como não publicar nunca.

Um dos calhaus mais queridos é a “reforma que unificaria a ortografia do português em todos os países onde é língua oficial”. Reaparece todo ano. Com a Internet, sempre tem alguém que copia e repassa a notícia a todos os conhecidos e, mesmo fora da época da falta de notícias, de vez em quando alguém reencontra a notícia e inicia um novo ciclo de divulgação.

Recentemente, recebi, mais uma vez, a informação de que a reforma ortográfica, propugnada pelo Antonio Houaiss ia ser implantada. Faz já oito anos ou mais que “está para ser implantada”. Isto é como a história da profissão de tradutor, que “está para ser regulamentada” desde que eu comecei a traduzir, em 1970.

Dizem que a reforma ortográfica era o grande sonho do Houaiss. As más línguas, entre as quais não me incluo, graças a Deus e São a Jerônimo, dizem que o grande sonho dele era realmente mudar a ortografia para vender dicionário novo para todo mundo e que a unificação era mero pretexto.

Não me parece que essa tal de reforma vá sair logo. Muito menos me parece que vá fortalcer o bloco lusófono. O menor dos obstáculos às trocas culturais entre os países lusófonos me parece ser o da ortografia.

De qualquer maneira, sugiro que você não se empolgue muito com essas coisas. Quando vier a tal da reforma, virá. Aí, a gente se vira e aprende qual é.

Obrigado por ter vindo e volte de novo amanhã, quando falamos de novo de tradução propriamente dita, para ir variando um pouco os assuntos.

Acho que ainda dá tempo de você participar da Reunião na Sala 7, hoje, sábado, às 14 horas de Brasília. Todos são bem-vindos e não fazemos coleta. Procure chegar uns quinze minutos antes, para pegar lugar bom.

EN→PTBR |Tradutor profissional desde 1970.


Sem comentarios em "A reforma ortográfica"


    O que achou do artigo? Deixe seu comentário.

    Pode publicar em html também