As agências e os descontos por repetição

Ontem, no curso de Wordfast a distância, apareceu a questão dos descontos por repetição, que as agências impõem. Curioso como o assunto é mal conhecido e mal entendido por tantos tradutores. Por ser tão mal comhecido, vou ter de tratar em vários artigos, que, como de hábito, vão se estender por uma semana ou mais, entremeados com outros assuntos. Há que ter paciência.

Vamos ver um exemplo prático.

{0>This has already been translated and is in our database<}100{>Isto já foi traduzido e está em nossa base de dados<0}

{0>This is very similar to something we already have<}88{>Isto é quase igual a algo que já temos<0}

{0>This is entirely new<}0{>This is entirely new:<0}

Cada uma dessas frases é o que se chama um segmento. No arquivo pré-traduzido, o início de segmento é assinalado por {0>, a transição de original para tradução é assinalada por <}0{> e ofim do segmento por <0}.

O primeiro segmento já tinha sido traduzido antes, já estava na base de dados da agência e, por isso, aparece em verde. O cliente espera que você nem olhe e vá em frente. Por isso, também não paga.

O segundo segmento é semelhante a algu que já tinha sido traduzido antes, mas não igual. Por isso, aparece em numa cor estranha, que você pode chamar de verde amostardado ou de cor de burro quando foge, tanto faz. Isso significa que já havia na base de dados, traduzida por alguém, talvez você próprio, um segmento bem parecido com esse e, portanto, é bom aproveitar a tradução. Às vezes, a diferença que existe entre o segmento que havia na base da agência e o que aparece nesse texto não afeta a tradução. Por exemplo, o segmento anterior pode ter “don’t” ao passo que o atual tem “do not”. Nesses casos, você confere e nem precisa alterar nada. No caso que eu apontei aí em cima, a diferença é mínima, mas você pode querer trocar por Isto é muito parecido com algo que já temos. Nesses casos, a agência paga menos do que pagaria pela frase inteira.

No terceiro caso, a agência não tinha nada na base e, portanto, no lugar da frase traduzida, o Trados repete a frase em inglês, em preto. Você traduz e recebe o valor integral.

Um arquivo desse tipo pode ser processado pelo Trados, mas eu sempre processo em Wordfast, que acho mais eficiente. Pode também ser processado por diversos outros programas. Ou atá a unha. Nada impede que você abra em MSWord, e meramente vá fazendo os ajustes necessários – mas não é um método que eu recomende. Qualquer programa de memória de tradução torna a tarefa mais simples e agradável, de mil maneiras que não vou explicar agora. Aliás, o Wordfast também prepara esses arquivos com toda a facilidade.

Por hoje é só. Volte amanhã, que tem mais. Amanhã, vamos ver como as agências calculam o valor a pagar por um serviço como mostrado acima.

Se você já sabe usar Wordfast mas usa só os recursos básicos, talvez queira se juntar à turma que vai ver configurações avançadas no sábado que vem.

EN→PTBR |Tradutor profissional desde 1970.


Sem comentarios em "As agências e os descontos por repetição"


    O que achou do artigo? Deixe seu comentário.

    Pode publicar em html também