E qual é o Plano B?

Fazendo uma pausa nos assuntos especificamente tradutórios, deixa falar um momento sobre o apagão. As explicações variam, inclusive movidas por fatores ideológicos. O governo afirma que foi um problema atmosférico, aquelas coisas que se chamam em inglês “acts of God”, enquanto a oposição fala em “falha administrativa”. Não vou discutir isso aqui, porque não é o lugar e não sou autoridade no assunto. Mas vou falar de algo que creio interessante para nós.
No meu entender, o problema não foi a falha do sistema de distribuição em si, mas sim a falha do Plano B. Quer dizer, o que a gente faz se falhar o sistema? O Plano B, se é que havia, ficou só no papel. Se existisse e funcionasse, a luz ia dar uma piscada e, no outro dia, o governo ia dizer, de peito cheio “deu pane na linha de distribuição, mas o sistema se re-estabeleceu em menos de um minuto”. Não foi o que aconteceu.
Essas coisas sempre me fazem lembrar dois episódios terríveis na minha vida em que sofri muito pelo simples motivo de que não tinha um bom Plano B. Não estou aqui, agora, falando do governo, mas sim de nós tradutores. A pergunta é: qual é seu Plano B? Quer dizer, se isso que você está planejando não der certo, o que você vai fazer?
A maioria de nós devota todo seu tempo a polir o Plano A e nada ou quase nada ao Plano B. Ficamos empolgados, animadíssimos e esquecemos que pode dar certo o plano, como pode dar errado.
Se alguém nos alertar para a possibilidade de fracasso, imediatamente os venenos da superstição e do “pensamento positivo” se juntam para afastar a ideia nefasta: “Oh, cara, fica secando aí meus planos, vira essa boca para lá!”, “Tem uma turma que só desanima”, “Que é isso! Pensamento positivo! Deus vai ajudar que tudo vai dar certo!”. Mas o fato é que, por mais confiança que tenhamos no Plano A, não podemos descuidar do Plano B e o Plano B, embora dê menos vantagens que o Plano A, é a nossa segurança.
Não podemos esperar o pior, mas temos que contar com a possibilidade de que o pior aconteça e estar preparados para ela. Que o exemplo sirva a todos nós. Quando estivermos empolgados com algum plano, lembrem-se do apagão e se perguntem “e qual é o Plano B?”

EN→PTBR |Tradutor profissional desde 1970.


3 Comentarios em "E qual é o Plano B?"

  • Teles
    12/11/2009 (4:32 pm)
    Responder

    Gostaria de conhecer os dois episódios citados, se não se importar.

  • Danilo Nogueira
    12/11/2009 (3:45 pm)
    Responder

    E um Plano B seguro é uma grande contribuição para o sucesso do Plano A. Se tiver um Plano C, então, melhor ainda.

    Não é uma questão se ser pessimista, é uma questão de lembrar que nem sempre as coisas dão certo.

  • Manu
    12/11/2009 (2:49 pm)
    Responder

    Perfeito! Eu tenho pensando bastante no "Plano B" estes dias, e creio que até mesmo um "Plano C" cai bem!


O que achou do artigo? Deixe seu comentário.

Pode publicar em html também