“Readaptação de tabela de valores”


Recebi, de uma agência escocesa, uma mensagem avisando que, dada a demanda por bons tradutores, estão aumentando nossas taxas. Estou – e não só eu – lotado de serviço.

E, aí, me aparece uma colega avisando que um cliente dela passou uma circular afirmando que está readaptando a tabela de valores para acompanhar a concorrência do mercado. Isso, para mim, é um eufemismo para dizer: pretendemos pagar ainda menos. Vão para o diabo que os carregue, com as devidas desculpas ao demônio e sua Ilma. família. Ainda por cima, é covarde: entende, ele é bonzinho, não quer baixar as taxas, são os outros, entende? São os outros, é o mercado. Os “outros” devem estar dizendo o mesmo. Nunca se esqueça que somos os outros dos outros.

Existem intermediários que só conhecem uma estratégia de negócios: cobrar menos do cliente final e pagar menos ao tradutor. Nem todos são desonestos, mas são todos incompetentes, porque ter exclusivamente a estratégia de esfolar o fornecedor é prova cabal de incompetência.

O que quer que aconteça, não importam as condições, esse pessoal aplica sempre a mesma estratégia: corta preços, corta pagamentos e vive da miséria de tradutor. A tal da crise é mero pretexto a mais: essa turma SEMPRE chora as mágoas e pede descontos. Chega de ser boba, reaja!

Uma sugestão: digamos que você esteja cobrando 100 dos clientes atuais.

  • Se um cliente atual pedir para reduzir para 80, recuse, com firmeza e educação. Não é sempre uma excelente resposta. Se você tem serviço a 100, não faz sentido trabalhar por 80. Se o cara fez um mau negócio e não pode pagar mais, ele que de dane.
  • Se aparecer um cliente novo oferecendo 100, diga que seu mínimo é 120. Serviço a 100, você já tem, não troque seis por meia dúzia.
  • À medida que for agregando os 120 à carteira, volte aos 100 e diga todos estão pagando 120. Se o cara recusar, larga dele. Por que trabalhar por 100 se você está conseguindo 120?

Ah, uma coisinha, sempre procure trabalhar melhor que o cara que faz por oitenta.

Pode ter certeza de que, com essa estratégia você vai perder clientes. Mas a perda não deve preocupar. É melhor ter 80% do seu tempo ocupado com quem pague 120 do que 50% ocupado com gente que paga 80 e mais 50% com quem paga 80. Assim, você pode descansar um pouco.

Lembre-se: coragem não garante vitória, mas sem coragem, você vai ser sempre derrotado.

EN→PTBR |Tradutor profissional desde 1970.


2 Comentarios em ""Readaptação de tabela de valores""

  • Anonymous
    05/08/2009 (2:36 am)
    Responder

    Excelentes colocações! Posso imprimir e colocar no quadro de avisos de onde eu trabalho?

    Algumas lições que eu aprendi:

    a) se resolveu fazer por pouco, vá em frente e faça o MELHOR que conseguir, entregue o trabalho no prazo, lustrado e perfumado; só assim você vai ter credibilidade para sonhar em pedir mais para o próximo trabalho;

    b) pedir mais para o próximo trabalho é fácil, difícil é aceitarem… portanto, com a credibilidade que construiu ganhando pouco, MUDE de cliente;

    c) se um amigo pedir pra você traduzir bem baratinho… e depois ele te dá aquela cervejinha… traduza DE GRAÇA! Mas por pouco, nunca!

    d) parece óbvio, mas não dá pra deixar de falar: seja BOM, muito muito BOM no que você faz, ou mude de profissão. Tradutor não consegue viver de "lábia" (pelo menos não por muito tempo) como algumas outras profissões. Ou sabe ou não sabe. Ou confiam no seu trabalho ou não.

    É isso aí.

    Sol Albuquerque

  • Rodrigo Villasboas
    15/04/2009 (3:22 pm)
    Responder

    Concordo. Acho que firmeza é sinal de caráter e de quem vai assumir o resultado final.


O que achou do artigo? Deixe seu comentário.

Pode publicar em html também