Ressurreição

Uma colega do Orkut, a Thays, reclamou que o blog andava abandonado. É verdade. Por um lado, fiquei triste com o puxão de orelhas; por outro, fiquei satisfeito de saber que para alguém servia esta esta lengalenga infinda. Mas foi o toque de que eu precisava para voltar a escrever.

Dizer que andei atrapalhado é redundante. Andei atrapalhado de corpo e alma, cansado, confuso e perplexo ante uma porção de problemas e oportunidades. Aos poucos fui arrumando, ajeitando e, talvez, até entendendo a situação. Creio que chegou a hora ressuscitar o blogue. Posso escrever assim? Blogue? Aclimatado? Como futebol? Obrigado! Blogue, então. Voltemos ao assunto. Do muito que me aconteceu nos dias em que o blogue ficou dormente, vale a pena falar do caso Kelli Semolini.

A Kelli, que só vai ler este texto quando já estiver publicado, é uma colega lá do Orkut. Jovem, ainda pouco experiente, mas inteligente, bem preprada e com o que se convencionou chamar muita garra. Eu estava precisando muito de alguém que colaborasse comigo em certas tarefas, que incluíam desde revisar minhas traduções até participar no preparo de material para cursos e mais umas outras coisas. Pensa de cá, pensa de lá, pensei na Kelli. Achei que estava do tamanho exato para a vaga. Então, convidei para uma parceria. Convidei e ela aceitou.

Parceria é palavra da moda e já está desgastada. Significa praticamente qualquer coisa que se queira e, inclusive, absolutamente nada, mas não encontro termo melhor para definir a situação. A Kelli, lá de São Carlos onde mora, está trabalhando comigo em uma série de projetos, dos quais você vai saber no momento apropriado. A primeira está aqui. Outras vão vir, e cada vez mais interessantes. Espero que a parceria também seja o empurrãozinho de que a Kelli precisava para pegar impulso e disparar na carreira, como ela merece.

Agora, por favor, leia o artiguinho abaixo, para voltarmos à ação aqui no blogue. E obrigado pela visita.

EN→PTBR |Tradutor profissional desde 1970.


1 Comentario em "Ressurreição"

  • kogut
    07/10/2008 (5:38 pm)
    Responder

    Ow cara, a tempos que estou pra comentar ak no seu blog, e eu concordo plenamente com a Thais de que você tem que retomar a escrita ak. Bom, eu te devo muita coisa: eu to no quarto periodo de Letras, e até agora tive três cadeiras de tradução. Bom,nas três eu tive que apresentar seminário sobre algum assunto teorico de tradução e também nas duas primeiras tive que desenvolver um trabalho final que era uma discussão acerca das coisas que a gente viu de tradução (no final desse semestre tem mais um). Até agora, em TODOS os seminários e TODOS os trabalhos final, sem excessão (falando serio, não to exagerando), eu usei algum dos seus posts. Acho que isso deve significar alguma coisa com relação à qualidade e relevância desse blog, né?
    Então, espero poder continuar lendo seus posts, e a propósito, usando-os nos meus trabalhos, hehehe
    Valeu cara. Até +


O que achou do artigo? Deixe seu comentário.

Pode publicar em html também