Traduzir PHP direto do navegador

Pergunta o Bruno, usando o formulário de contacto aí acima:

Estou fazendo tradução em formulários php no próprio browser (vem um campo escrito e outro em branco para inserir a tradução). Pra usar ferramentas de tradução eu tenho que copiar e colar toda hora. Acho um retrocesso isso. Queria saber se há alguma maneira de usar um Trados, Wordfast ou outro soft integrado ao firefox ou qualquer outro browser pra usar minhas memórias nos formulários no próprio browser, se possivel alimentar as memórias com o conteúdo dos campos do formulário. Vcs conhecem alguma coisa? Nem que seja um addonzinho merreca do firefox? 😛

O correto é pegar o arquivo php com o cliente e traduzir usando um software como TagEditor, DVX ou MemoQ, entre outros. A mesma coisa com html e quejandos. Esse sistema que você está usando, além de ser “um retrocesso” como você mesmo diz, dependendo da situação, pode oferecer o risco de algo importante escapar. O mesmo acontece com html: cliente diz “é fácil, é só copiar da Internet, colar em um arquivo em branco e traduzir”. Lindo, lindo, lindo – quando dá certo. Mas pode não dar e, aí, a gente pasta.

É até capaz de haver algum add-on do Firerox que resolva isso, mas é mera gambiarra. É até capaz de algum leitor conhecer essa gambiarra e dar o serviço. Mas eu tenho pavor dessas coisas.

EN→PTBR |Tradutor profissional desde 1970.


8 Comentarios em "Traduzir PHP direto do navegador"

  • Bruno
    06/02/2010 (9:03 pm)
    Responder

    Oi gente. Eu sou o tal Bruno aí =P

    Então, o Pablo tá certo. A questão é simplesmente poder usar os campos de texto com minhas memórias. Sou um feliz usuário do AutoHotkey, e do Phrase Express (pra quem não conhece, fica a dica. Quebra um galhinho).

    Já pensei em pedir o programador pra inserir uma ferramenta de exportação/importação pra mim, acontece que não funcionaria, já que são notícias, curtas, que saem e são traduzidas logo que são inseridas no banco. Estamos falando de ‘microdeadlines’ de minutos pra textos curtinhos. Se for pra eu esperar todas saírem pra importar um arquivo, traduzir tudo e mandar, perde-se muito tempo.

    Não imagino que haja uma solução pra isso, mas não custa perguntar! Se alguém souber, por favor, manifeste-se =)

    De qualquer forma, obrigado aos dois =)

    • danilo
      07/02/2010 (7:05 am)
      Responder

      Eu realmente não tinha entendido. Ainda bem que está aí o Pablo que, entre outras coisas, é capaz de escrever sonetos em html e epopeias em php. Confesso que não entendo dessas coisas, mas, conhecendo o Pablo como conheço, no seu caso, eu iria atrás de uma solução em AHK.

  • Doggy
    06/02/2010 (8:26 pm)
    Responder

    Hello,
    Interesting, did you plan to continue this article?
    Doggy

    • danilo
      07/02/2010 (7:01 am)
      Responder

      Continuo se tiver algo mais a dizer.

  • Pablo Cardellino Soto
    05/02/2010 (11:44 am)
    Responder

    Mas o cliente forneceu para o Bruno uma forma segura de saber quais textos traduzir e de inserir as traduções: para o cliente, é só o Bruno digitar a tradução no campo colocado ali com esse fim e clicar em enviar. A questão é que o cliente não conhece nada do processo de tradução e essa forma é mais onerosa para o Bruno, principalmente por impedir um uso inteligente de ferramentas CAT.

    Além disso, o Bruno está propriamente inserindo os textos no site, já que a aplicação php pega a tradução e já a coloca no banco de dados. Ou seja, na verdade, ele está fazendo dois serviços: 1) traduzir e 2) inserir traduções no site.

    Para apenas traduzir, nada disso seria necessário: o cliente poderia simplesmente exportar os textos do banco de dados para uma planilha .csv (o mais recomendável) ou para um arquivo .sql (menos recomendável) e o Bruno simplesmente traduziria isso. Depois o cliente importaria todas as traduções para o banco de dados de uma vez, poupando o Bruno de fazê-lo. O cliente poderia fazer tudo isso, inclusive, sem botar as mãos no teclado: simplesmente em vez de montar formulários com campos a serem traduzidos, montaria formulários para a entrega de csv dos originais e para o retorno de um csv com as traduções feitas.

  • Pablo Cardellino Soto
    05/02/2010 (11:00 am)
    Responder

    Na verdade, Danilo, me pareceu que o Bruno está usando uma aplicação feita em php fornecida pelo cliente para inserir traduções. A parte que ele usa é uma página em (x)html que contém os formulários para inserção dessas traduções. Ele não necessita traduzir a página html que usa, nem muito menos a aplicação php por trás dela, apenas o conteúdo dos campos, sendo que ainda por cima ele não deve situar a tradução no mesmo local do original, mas um campo vazio ad hoc. Não conheço nenhuma CAT que trabalhe diretamente em campos de formulários de páginas abertas no navegador. O Bruno deverá continuar traduzindo no Word, mas poderia usar algum tipo de macro para automatizar o processo de copiar e colar… De repente, com ajuda do AutoHotKey… Uma solução mais adequada seria pedir para o cliente os textos numa planilha ou num arquivo de texto, ou ainda num .sql, e trabalhar aí.

    • danilo
      05/02/2010 (11:23 am)
      Responder

      Obrigado, Pablo. Você provavelmente tem razão. No fim das contas, de um modo ou de outro, estamos concordes: o cliente que envie o arquivo e nós traduzimos. Ficar pescando material na web é errado.


O que achou do artigo? Deixe seu comentário.

Pode publicar em html também