Você faz testes?

Você faz testes?

Conheço gente que nunca faz. Acham humilhante. Uns, porque têm experiência, outros porque têm diploma. Outros porque, mesmo não tendo nem diploma nem experiência, se acham os reis da cocada preta.

Particularmente, acho teste de tradução uma bobagem. Um sujeito se candidata a tradutor, o cliente manda um teste, o carinha nunca fez uma tradução na vida, pede para um amigo fazer e entrega uma jóia de teste. O cliente fica todo satisfeito, manda uma tradução de verdade, o carinha não está a fim de fazer e entrega a uma outra pessoa qualquer que esteja sem nada que fazer no momento. Quer dizer, se você é comprador de traduções, não pode se fiar em testes. Parafraseando o Roosevelt, o preço da qualidade é a eterna vigilância.

Mas se você é ou pretende ser tradutor, mais dia menos dia vão te pedir um teste. Fala-se muito em agências e editoras que dividem grandes trabalhos por diversos candidatos a tradutor e depois juntam tudo, para obter uma tradução grátis. Esses casos são raríssimos.

O problema, creio eu, está em que os tradutores têm uma idéia do que constitua um “teste razoável” e, quando o teste solicitado excede o limite do considerado aceitável, instala-se a revolta contra a exploração do tradutor, quando não contra a fraude. Não é bem assim. A grande maioria dos clientes não tem a mais remota idéia de como testar um tradutor mas acha que contratar alguém sem teste é doideira. Então, aplicam um teste. Como aquela história apócrifa da mulher que deu Sal de Fruta Eno para o filho que caiu e quebrou a perna. Nem a Glaxo, produtora do medicamento, recomendaria Eno para fraturas, mas a mãe precisava dar algum remédio para o filho, deu o remédio e ficou satisfeita.

Então, muitos clientes simplesmente mandam como testo qualquer coisa que tenham à mão, sem pensar muito. É comum mandarem o mesmo texto para vários candidatos – o que sempre é prova de que não vão fazer uso comercial do teste. Mas também é comum simplesmente mandarem o que está na frente do encarregado no momento. Há, sim, testes bem planejados, mas o melhor dos meus clientes tem teste que considero idiota. Alguns testes são longos demais. Editoras têm o hábito de mandar um capítulo de livro, o que pode ser trabalho para uma semana.

Mas o resto da conversa fica para amanhã. Por hoje, é só. Obrigado pela visita, volte amanhã.

Já que está aqui, dê uma olhada nos eventos Aulavox para tradutores.

EN→PTBR |Tradutor profissional desde 1970.


1 Comentario em "Você faz testes?"

  • Monica
    12/04/2007 (1:10 am)
    Responder

    Qual a diferença entre revisar um texto traduzido por uma máquina e um texto traduzido por um tradutor péssimo?
    nenhuma
    eu reviso e cobro
    e ainda dou belas gargalhadas
    diversão paga nem sempre tem
    un abrazo


O que achou do artigo? Deixe seu comentário.

Pode publicar em html também